Está aqui

Biblioteca Móvel : Livros que andam regressam a Cascais

Foi hoje apresentada ao público na praia da Poça, a Biblioteca Móvel de Cascais, uma homenagem ao escritor Branquinho da Fonseca, o pai da primeira biblioteca móvel em Cascais em 1953.

“Manusear um livro é um ato salutar, faz bem à saúde, apesar de hoje dispormos de várias formas de ler um livro”, referiu Salvato Telles de Menezes, presidente da Fundação D.Luís I, responsável pelo renascimento deste serviço em colaboração com a Câmara Municipal de Cascais. Há aqui um elemento de tradição, o papel desempenhado por Branquinho da Fonseca, quando organizou a primeira biblioteca móvel em Cascais, “procuramos homenagear este escritor, e ao mesmo tempo voltar a conquistar as pessoas para a leitura. Para tal procurámos encontrar nas bibliotecas de Cascais o apoio necessário para poder desencadear esta homenagem e pôr à disposição dos residentes do concelho um acervo de livros e outros recursos de informação nos mais diversos suportes”, acrescentou Salavato Menezes.

A Biblioteca Móvel de Cascais é um projeto inovador, mas que tem um gosto daquilo que é a nossa tradição, “estamos a homenagear o grande escritor Branquinho da Fonseca e pai da primeira biblioteca móvel de Cascais em 1953, ideia esta replicada pela Fundação Calouste Gulbenkian, em 1960”, disse João Miguel Henriques, responsável pelo Arquivo Municipal de Cascais. Mas para além disso é também um “instrumento de futuro, há neste momento uma rede de bibliotecas municipais que procuram todos os dias promover o gosto pelo livro e pela leitura. Por isso esta iniciativa nos parece tão relevante, numa altura em que, mais do que nunca as bibliotecas têm registado um crescimento substancial do seu número de utilizadores e continuam a ambicionar chegar a mais pessoas por todo o concelho de Cascais”, enfatizou João Henriques.

A Biblioteca Móvel vai permitir o acesso ao livro e à leitura nas praias e outras zonas do concelho, em articulação com Associações Populares de Cultura e Recreio, centros de dia, lares de idosos, estabelecimento prisional de Tires, entre outros. As inscrições são abertas a todos os cidadãos nacionais e estrangeiros. Cada utilizador pode requisitar um livro e tê-lo em seu poder durante sete dias. A entrega terá que ser feita na BIC.

Estará a circular a partir de 14 de outubro, com o seguinte horário: sábado-Parque da Quinta da Alagoa (10h00 às 13h00) e Parque do Outeiro de Polima (14:30 às 17:30); domingo, dia 15 nos Jardins do Casino do Estoril (11:00 às 14:00).

Consulte www.cascaiscultura.pt

 

Cascais Digital

banner_cascais_0banner_cascaisambiente_0banner_cascaisparticipa_0banner_cascaisjovem_0banner_cascalitosbanner_lojacascaisbanner_bairromuseus_0banner_geocascaisbanner_agendacascaisbanner_fixcascais