Está aqui

ofo | Conceito inovador de bicicletas partilhadas chega a Cascais

Não passou indiferente a ninguém em Cascais, a apresentação da ofo. Em frente ao edifício dos Paços do Concelho, dezenas de bicicletas amarelas, decoradas a preceito, marcaram o arranque do projeto em Cascais que se torna no município piloto em Portugal, e 17.º no mundo, a utilizar a primeira plataforma e líder mundial no mercado de bicicletas partilhadas sem estações fixas de estacionamento (station-free bike-sharing).
"A parceria com a ofo vem reforçar a nossa mobilidade suave, pois as bicicletas da ofo vão ser integradas na plataforma MobiCascais que está aberta à participação de outras entidades”, explicou Carlos Carreiras, presidente da Câmara Municipal de Cascais lembrando que a MobiCascais já disponibiliza cerca de 1.000 bicicletas para utilização pelos munícipes. “O objetivo é conseguirmos uma evolução cultural pacífica, em que a mobilidade é parte integrante das nossas vidas. Daí a nossa aposta continuada nesta área", acrescentou o autarca.
 
Carlos Carreiras considera mesmo ser "um orgulho e um privilégio” a escolha de Cascais para primeiro município de Portugal a receber um investimento com estas características. “Estamos a falar de uma empresa multinacional que está presente em 181 cidades onde disponibiliza 10 milhões de bicicletas e tem 200 milhões de utilizadores", referiu na sessão de apresentação, Carlos Carreiras, presidente da Câmara Municipal de Cascais.
 
Destacando a beleza da vila e o facto de Cascais possuir “boas infraestruturas, ou seja, 75 quilómetros de ciclovia em todo o concelho, e um clima agradável, para além de acolher mais de 500.000 visitantes por ano", Zhang Yanqi, Chefe do Gabinete de Operações da ofo e co-fundador do projeto, adiantou que em Cascais vão estar disponíveis, para já, 50 bicicletas ofo. "Vamos esperar o retorno das pessoas em relação ao serviço ofo e, depois alargar". O próximo passo será, eventualmente, Lisboa.
 
Para começar a tirar partido do serviço, os utilizadores têm de descarregar a APP já disponível para sistemas Android e iOS e associar um cartão de crédito. A partir daí a tecnologia dá uma grande ajuda para se saber onde existe a bicicleta ofo disponível mais próxima. O utilizador lê o código QR que a identifica com o telemóvel e recebe o código que desbloqueia o cadeado.
Quando já não precisar mais da bicicleta, o utilizador deve estaciona-la e bloqueá-la o que pára o temporizador que conta o tempo sendo feito o débito pelo período correspondente (1€ por hora”.
 
A grande diferença em relação à MobiCascais é que o sistema ofo (escrevendo desta forma a grafia faz lembrar uma bicicleta) é que não são necessárias estações fixas de estacionamento (station-free bikesharing), um serviço em que esta startup chinesa fundada em 2014 é líder mundial, colaborando na melhoria do ecossistema de transporte urbano, otimizando os recursos das cidades, reduzindo o tráfego e fomentando um transporte com reduzidas emissões de carbono.
 
Cascais tem já a funcionar um sistema de bike-sharing ou bicicletas partilhadas através do MobiCascais, plataforma de mobilidade integrada no concelho de Cascais, destinada a residentes, trabalhadores e visitantes do concelho, que permite conjugar o uso da bicicleta com comboio, autocarro e estacionamento. Conheça as várias opções em www.mobicascais.pt.
 
 

 

Cascais Digital

banner_cascais_0banner_cascaisambiente_0banner_cascaisparticipa_0banner_cascaisjovem_0banner_cascalitosbanner_lojacascaisbanner_bairromuseus_0banner_geocascaisbanner_agendacascaisbanner_fixcascais