Está aqui

Que recursos tem Cascais para a Educação?

Concelho rico em história local, recursos ambientais, equipamentos desportivos, associativos e culturais, entre outros, Cascais quer aproximar-se ainda mais das escolas. Para tanto, a Câmara Municipal promoveu, no Mercado da Vila, às portas do arranque de mais um ano escolar, o Fórum Recursos de Cascais para a Educação 2017.
Reunindo cerca de 200 docentes com funções de coordenação em diversos níveis (departamentos, ciclos e estabelecimentos de ensino), o Fórum visou informar as escolas de todos os recursos educativos que a Câmara Municipal de Cascais coloca à sua disposição. Ao longo da manhã decorreram diversos workshops explicando a forma de acesso a estes recursos, sendo ainda entregue uma brochura para consulta ao longo do ano letivo.
 
“O universo municipal tem um conjunto de recursos que são de toda a comunidade e que devem estar disponíveis, neste caso em concreto, para a comunidade escolar”, explicou Carlos Carreiras, presidente da Câmara Municipal de Cascais, na abertura do Fórum, adiantando que a Câmara Municipal quis, desta forma, “convidar a comunidade escolar a usar e abusar destes recursos, que vão desde o nosso património natural equipamentos culturais, associativos e desportivos”.
 
Entre os recursos contam-se o Parque Natural de Sintra-Cascais, uma área natural que ocupa um terço do território municipal onde se enquadra, por exemplo, a Quinta do Pisão com centenas de atividades realizadas ao longo do ano. Rico é também o património histórico local, disponível para visitas e atividades diversas onde é possível aprender muito sobre Cascais. Também o mar pode ser transformado numa verdadeira sala de estudo, por exemplo na zona das Avencas, onde existe uma Área Marinha Protegida onde o estudo da biodiversidade pode ser feito num laboratório ao vivo. 
 
Para Carlos Carreiras, “dentro de uma lógica da democracia participativa a que os professores têm aderido muito bem”, o Fórum Recursos de Cascais para a Educação pretende contribuir também para a construção de uma “comunidade que mais coesa do ponto de vista territorial e social, mas também democrática no aproveitamento das várias oportunidades que existem”.
 
Satisfeito com a adesão dos docentes, o autarca deixou em aberto o desafio”. Este fórum é também uma provocação para que a comunidade escolar seja cada vez mais exigente e ambiciosa connosco” e não duvida dos bons resultados deste esforço conjunto: “Temos a noção de que, juntos, vamos conseguir ir ainda mais longe”.
 
Recetivos, os professores participaram ao longo da manhã em diversos workshops que permitiram tomar o pulso aos recursos disponíveis em Cascais ao nível da Educação, Artes História e Cultura, Desporto e Juventude, Proteção Civil, Sensibilização Ambiental e Animal, Mobilidade e Transportes, Desenvolvimento Social e Saúde, Cidadania e Participação, Empreendedorismo e Empregabilidade.
 
Hélia Rodrigues, diretora do Agrupamento Matilde Rosa Araújo, S. Domingos de Rana, acredita ser uma mais valia “conhecer todos os recursos. Estamos na era da tecnologia e todos os recursos que vierem ligados a isso são sempre uma mais valia”. Para a responsável, “é um orgulho Cascais ter esta forma de estar e avançar na Educação sempre em prol dos nossos alunos”.
 
Ana Meira, Escola Ibn Mucana, Alcabideche, destacou o Fórum como “uma oportunidade reunir todas as escolas num só espaço e conhecer todos os recursos que existem na nossa comunidade”.
 
Acreditando que “esta lógica de olhar para a escola e sala de aula de forma diferenciada faz todo o sentido”, David de Sousa, Diretor do Agrupamento de Escolas Frei Gonçalo de Azevedo, refere que o Fórum Recursos de Cascais para a Educação “é uma oportunidade para Cascais divulgar aquilo de bom que fazemos e que se pode fazer”. Para o responsável, o conjunto de recursos divulgado no Fórum faz todo o sentido, pois “precisamos de práticas diferenciadas para melhores aprendizagens. Por exemplo, Freiria é uma área pertíssimo do Agrupamento Frei Gonçalo de Azevedo e, às vezes, passamos anos com os alunos nas escolas e não falamos daquilo que está tão perto de nós”, salienta.
 
 
 
 
 
 
 
 

Sugerimos também

Cascais Digital

banner_cascais_0banner_cascaisambiente_0banner_cascaisparticipa_0banner_cascaisjovem_0banner_cascalitosbanner_lojacascaisbanner_bairromuseus_0banner_geocascaisbanner_agendacascaisbanner_fixcascais