Plano de classificação

Coleção Manuel Eugénio Fernandes da SilvaData de Produção Inicial:1605Data de Produção Final:2015-11-03Nível de Descrição:ColecçãoQuantidade de Unidades de Instalação:Quantidade: 73Tipo: DossierQuantidade: 1Tipo: Cx.Nome do Produtor e História Administrativa/Biográfica:Nome do Produtor: Silva, Manuel Eugénio Fernandes daHistória Administrativa: Manuel Eugénio Fernandes da Silva nasceu em 1934-12-18, em Cascais. Trabalhou na Câmara Municipal de Cascais, de 1957 a 1999, onde colaborou, por exemplo, no levantamento geral e processual de fogos habitacionais pertencentes à autarquia, das coletividades do concelho e da rede escolar oficial e particular, bem como na organização do processo administrativo dos bairros do Fundo de Fomento de Habitação, localizados em Faceiras (S. Domingos de Rana) e Portelas (Pai do Vento) e da recuperação dos bairros de génese ilegal da Tojeira e 16 de novembro. A sua dedicação à comunidade traduziu-se em ativíssima participação no domínio associativo, nomeadamente na organização de concursos de pesca, xadrez, futebol de cinco, atletismo, patins e tiro ao alvo, para diversas coletividades, para as quais organizou, também, exposições, corsos carnavalescos, procissões, festas de Natal e bailes de beneficência. Concebeu e montou a sala de troféus do Grupo Dramático e Sportivo de Cascais e o Museu dos Bombeiros da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Cascais, em 1976 e 1977, coordenando, ainda, várias exposições em coletividades e centros comerciais. Integrou as direções do Grupo Dramático e Sportivo de Cascais, em 1972, 1973, 1977 e 1983 e da Sociedade Musical de Cascais, entre 1989 e 1991. Foi reconhecido com várias distinções por parte do Centro de Alegria no Trabalho n.º 353 do Pessoal da Câmara Municipal de Cascais, Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Cascais, Grupo Dramático e Sportivo de Cascais, Lions Club da Costa do Estoril, Grupo Desportivo e Recreativo das Fontainhas, Câmara Municipal de Cascais, Junta de Freguesia de Cascais, Sociedade Familiar Recreativa da Malveira da Serra, Clube Desportivo e Cultural dos Amadores de Pesca da Costa do Sol, Sociedade Musical de Cascais, Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Alcabideche e União Recreativa da Charneca. Em 1997-06-07 seria agraciado pela Câmara Municipal de Cascais com a Medalha de Mérito Municipal, e, em 2008-06-08, pela Liga dos Bombeiros Portugueses com a Medalha Grau Ouro, «pela prática de serviços distintos que contribuíram, com notável evidência para o engrandecimento e prestígio das instituições de socorrismo». No âmbito das suas múltiplas atividades constituiu uma valiosa coleção sobre a história do concelho, composta por diversas tipologias, nomeadamente recortes de imprensa, que organizou tematicamente para a edição de várias obras: “Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Cascais: Cem anos de vida: 1886-1986”, em 1986; “Naufrágios e acidentes marítimos no litoral cascalense”, em 2005 (parceria com Guilherme Cardoso); “Sociedade Musical de Cascais: 92 anos ao serviço da arte e da cultura popular”, em 2006; “Grupo Dramático e Sportivo de Cascais: 92 anos de arte, sport e bem”, em 2008 (parceria com José Ricardo Fialho); “Os nossos arruamentos: Toponímia na freguesia de Cascais”, em 2009 (parceria com José Ricardo Fialho), “Toponímia na Freguesia do Estoril: Os nossos arruamentos”, em 2010 (parceria com José Ricardo Fialho); “Toponímia da Freguesia de Carcavelos”, em 2011 (parceria com José Ricardo Fialho) e “Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Cascais: 125 anos ao serviço da população”, também em 2011
História Custodial e Arquivística:O fundo foi depositado pelo Sr. Manuel Eugénio Fernandes, na sequência de contrato estabelecido com a Câmara Municipal de Cascais, através do AHMCSC, ao abrigo do Programa de Recuperação de Arquivos e Documentos de Interesse Municipal (PRADIM)Âmbito e Conteúdo:A documentação, organizada cronologicamente, foi reunida para a edição de livros sobre as temáticas que titulam as secções. A coleção é constituída por 10 secções: Toponímia da Freguesia de Cascais, Naufrágios e acidentes marítimos no concelho de Cascais, Grupo Dramático e Sportivo de Cascais, Sociedade Musical de Cascais, Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Cascais, Toponímia da Freguesia do Estoril, Toponímia da Freguesia de Carcavelos, Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Alcabideche, Centro de Cultura e Desporto do Pessoal do Município de Cascais e Clube Naval de Cascais Tradição documental:OriginalSistema de Organização:Critério TemáticoCondições de Reprodução:Constantes do regulamento interno (art. 17.º)Notas:Cota do fundo: H6. O fundo encontra-se acondicionado em 73 ds. e 1 cx. Datas de Produção Inicial e Final inferidas a partir do assuntoConteúdo Digital:ImagemCódigo de Referência:PT/CMCSC-AHMCSC/AESP/CMEF