Está aqui

Complexo Social da Abóboda estará pronto em julho

Estão novamente em marcha, com previsão de conclusão para julho deste ano e inauguração em setembro, as obras do Complexo Social da Abóboda. O protocolo de comparticipação da Câmara Municipal de Cascais que eleva para 1,4 milhões de euros o investimento do município foi agora assinado e vem permitir a conclusão da obra iniciada em 2008, que já todos queriam ver concluída.
Assinado em dia de chuva copiosa e muito frio, o protocolo foi seguido de visita às obras que agora seguem a bom ritmo. “Hoje é um dia muito feliz”, destacou Carlos Carreiras, presidente da Câmara Municipal de Cascais, salientando o facto de com o arranque desta terceira fase estarem finalmente reunidas condições para a conclusão da obra. “Desta forma chegaremos a mais pessoas numa zona em que estão identificados muitos casos de carência social”.
 
A conclusão dos trabalhos que nesta fase incluem edificação de paredes, acabamentos e arranjos exteriores, está prevista para julho, sendo que, desta vez, não se esperam novas contrariedades que têm feito derrapar os prazos de conclusão. Registe-se, contudo, o cuidado de preservação do edificado: “As estruturas edificadas anteriormente estavam muito bem protegidas pelo que tanto o betão como o ferro se encontram em muito bom estado”, referiu um dos responsáveis da obra.
 
Ainda assim, entre a primeira pedra e a última, à luz do cronograma agora estabelecido, irão distar 10 anos, muito mais do que inicialmente se previa. “Cito aqui D. José Policarpo, Cardeal Patriarca de Lisboa, para dizer que gosto muito mais das últimas pedras do que das primeiras, porque quando colocamos a última pedra é sinal que a obra está acabada”, afirmou Carlos Carreiras, colocando sobre a empresa construtora que assumiu a obra nesta terceira fase, a responsabilidade de fazer tudo e mais um pouco: “a responsabilidade é grande, mas a nossa expectativa é ainda maior!”
 
Garantindo que a obra será inaugurada em setembro deste ano, em plenas celebrações das Aparições de Fátima, o Padre Miguel Ribeiro, reiterou que “a CMC pode ficar descansada” e confirmou que “todos os cêntimos que aqui foram investidos vão serão transformados em serviço público”.
 
Com diversas respostas, o Complexo Social da Paróquia de Nossa Senhora da Conceição da Abóboda (CESPA) irá dar resposta a 40 clientes de Centro de Dia e 70 do Serviço de Apoio Domiciliário (SAD), criando 12 novos postos de trabalho no concelho.
 
Logo que o novo complexo esteja a funcionar, a direção do Centro Social e Paroquial pretende transferir para a Abóboda o Equipamento Social já existente em Talaíde onde funcionam a Confeção diária de cerca de 364 refeições, Centro de Convívio com 30 utentes e uma Cantina Social onde são acompanhadas 40 pessoas.
 
 
 
 
 
 
 

Sugerimos também

Cascais Digital

banner_cascais_0banner_cascaisambiente_0banner_cascaisparticipa_0banner_cascaisjovem_0banner_cascalitosbanner_lojacascaisbanner_bairromuseus_0banner_geocascaisbanner_agendacascaisbanner_fixcascais